Correção: Ursinho do Peruche foi preso

Na edição de 13 de julho, os produtos do Grupo Estado (Jornal da Tarde, jt.com.br, O Estado de S. Paulo e estadão.com.br) noticiaram de forma equivocada que o sambista Wilson Luiz Procópio, conhecido como Wilsinho Peruche, havia sido preso por policiais com fuzis AR-15 calibre 223, carregadores, munições, granadas e cocaína dentro da quadra da Escola de Samba Unidos do Peruche, no bairro do Limão.

estadão.com.br

21 Julho 2011 | 20h51

 

O nome correto do detido pela polícia é Welisson Silva Santos, de 29 anos, e que é conhecido como Ursinho do Peruche, por morar no bairro do Parque Peruche. De acordo com Marcos Oliveira, diretor executivo da escola de samba, o rapaz preso no barracão da agremiação após uma denúncia anônima não pertence à agremiação. "Ele não é um integrante da nossa escola de samba. Simplesmente foi contratado para desmontar os carros, fantasias e esculturas para vendermos para escolas menores."

 

Chateado com a confusão dos nomes, o verdadeiro Wilsinho Peruche, que desenvolve trabalhos sociais com a escola de samba, além de ter carreira artística, conversou com o JT na última quinta-feira: "Essa informação repercutiu muito rápido. Minha família ficou assustada. Amigos de diversos estados me ligaram para saber o que aconteceu. Sou negro e do samba. Foi fácil fazer com que as pessoas acreditassem que eu era criminoso."

 

Para Wilsinho, o que importa é manter o seu nome limpo. "Acabamos de gravar o nosso CD, do grupo de samba Dose Certa, e tenho medo de que essa falha me atrapalhe a conseguir patrocinadores, gravadoras e contratos de shows. Quero que todos saibam que lutei muito para chegar onde estou. "

 

Comunicado oficial da Unidos do Peruche

 

A Unidos do Peruche, entidade tradicional do samba de São Paulo, com uma trajetória de 55 anos de samba sem qualquer mácula no carnaval de São Paulo, teve seu nome envolvido com notícias policiais publicadas pelos veículos de comunicação no dia 13/07/2011.

 

Isto posto vem pela nota pública presente consignar a verdade real dos fatos. O Peruche não teve qualquer participação no episódio policial noticiado, sendo que a pessoa que foi detida naquelas circunstâncias não tem qualquer vinculo com o Peruche, sendo somente um prestador de serviços temporários em nossa agremiação.

 

O Peruche põe-se à disposição das autoridades constituídas, responsáveis pela elucidação dos fatos em epígrafe, para qualquer esclarecimento necessário a sua total elucidação, salientando-se que o Peruche é uma escola de samba, como todas as demais, composta por pessoas de todos os seguimentos sociais e tendências pessoais, reflexo da sociedade brasileira. Porém, em seu âmbito, prima pelas leis de nosso País e pela ética e harmonia entre seus componentes e a sociedade em sendo o seu lema o explicito em seu hino: "Aqui ninguém é bamba mas tem seu ideal é incentivar a genuína melodia nacional…" Então o Peruche está somente envolvido com a genuína melodia nacional (o samba) e nada mais.

 

ATT,

A diretoria do G.R.C.S.E.S. Unidos do Peruche

Mais conteúdo sobre:
Unidos do Peruche

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.