Corpos de vítimas que seriam do PCC são encontrados no ABC

Facção teria julgado e matado dois homens que deviam dinheiro e estavam desaparecidos desde junho

Solange Spigliatti, do estadao.com.br ,

22 de outubro de 2008 | 10h00

Dois corpos encontrados na manhã desta quarta-feira, 22, após denúncia anônima podem ser de homens que foram mortos após serem "julgados" por uma das células do Primeiro Comando da Capital (PCC). As vítimas estavam desaparecidas havia cerca de quatro meses e foram encontradas em um matagal na estrada da Pedra Branca, próximo à Rodovia Anchieta, segundo informações da Delegacia de Homicídios de São Bernardo do Campo. O PCC teria "seções criminais" e um "tribunal" na região do ABC paulista, segundo informações da polícia. As vitimas seriam Leandro Carlos de Moraes, de 24 anos, e Gilcimar Mafra Mesquita, de 22 anos, que desapareceram em 13 de junho, segundo informações de Paulo Sagreto, investigador chefe da Delegacia de Homicídios. Eles teriam sido mortos pois deviam dinheiro à facção.  "Estamos aguardando a presença do Corpo de Bombeiros e da perícia, que poderá confirmar a identidade dos corpos", afirma Sagreto.

Tudo o que sabemos sobre:
PCC

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.