Corpo de surfista é encontrado após três dias no Guarujá

Tony Andreo Villela sumiu no mar após ajudar no resgate de duas pessoas na Praia de Pitangueiras

Rejane Lima, de O Estado de S. Paulo,

17 de setembro de 2008 | 16h33

Depois de três dias e meio de procura, o Corpo de Bombeiros encontrou na tarde desta quarta-feira, 17, tarde o corpo do surfista Tony Andreo Villela, de 32 anos, desaparecido no último domingo no mar do Guarujá, na Baixada Santista. A irmã do surfista, Gisele Andreo Dutra, de 28 anos, realizou a identificação do corpo no Instituto Médico Legal (IML) da cidade.   O corpo foi localizado na Praia da Enseada, que é vizinha de Pitangueiras, por volta das 15 horas. Ele estava boiando a cerca de 100 metros da faixa da areia quando foi avistado pelos bombeiros que sobrevoavam a área no helicóptero Águia 4.   Villela desapareceu por volta das 9 horas da manhã de domingo, depois de entrar no mar para tentar resgatar quatro surfistas no canto do Maluf, na praia de Pitangueiras. Segundo o tenente do Corpo de Bombeiros, Maurício Machado Cunha, Villela conseguiu salvar dois deles, sendo que os outros dois saíram sozinhos. Forte e com bastante experiência no mar, o surfista nascido no Guarujá trabalhou como guarda-vidas temporário em 2000.   O corpo de Villela será velado nesta noite em um cemitério que a família prefere não divulgar para na quinta-feira, 18, ser cremado em São Paulo. As cinzas deverão ser jogadas no mar, a partir da ilhota de Pompeba, formação rochosa na praia das Pitangueiras que, segundo a família, Villela adorava. A ilhota fica a poucos metros do local onde o surfista morreu.   Atualizado às 18h53 para acréscimo de informações

Tudo o que sabemos sobre:
surfistaGuarujáresgate

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.