Sebastião Alves/ Divulgação
Sebastião Alves/ Divulgação

Corpo de quinta vítima da tragédia na Catedral é velado em Indaiatuba

Sepultamento está previsto para as 15 horas

José Maria Tomazela , O Estado de S.Paulo

13 Dezembro 2018 | 09h34

SOROCABA - O corpo de Heleno Severo Alves, de 84 anos, a quinta vítima do atirador da Catedral Metropolitana de Campinas, está sendo velado, na manhã desta quinta-feira, 13, em Indaiatuba, interior de São Paulo. O sepultamento está previsto para as 15 horas no mesmo local do velório, o Cemitério Jardim Memorial, no bairro Vila Brizolla. Parentes, vizinhos e amigos da família estão no local.

Heleno morreu na tarde de quarta-feira, 12, depois de passar por cirurgia no Hospital Municipal Mário Gatti, em Campinas. Desde que foi internado, no dia anterior, após o atentado, seu estado era considerado muito grave. Ele foi atingido por disparos no tórax e no abdome, e ficou internado na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). 

A esposa de Alves, Damiana Francisco Leandro Alves, de 76 anos, disse que,no dia do atentado, pediu ao marido para não ir à missa na Catedral, depois que ele perdeu o ônibus para Campinas. "Eu falei, não vá, é um aviso", contou ao Estado na quarta-feira.

Ex-pedreiro, Alves era pernambucano de Exu, mas morava há mais de 40 anos em Indaiatuba. O casal completaria no próximo dia 25, dia de Natal, 63 anos de casados. Além da esposa, Alves deixou 9 filhos, 24 netos e 18 bisnetos. 

As outras vítimas do atirador, Sidnei Vitor Monteiro, 39 anos; José Eudes Gonzaga Ferreira, 68; Cristofer Gonçalves dos Santos, 38; e Elpídio Alves Coutinho, 67; foram sepultadas na quarta-feira. No mesmo dia foi realizado o sepultamento do autor dos disparos, Euler Fernando Grandolpho, de 49 anos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.