Beto Vaz.
Beto Vaz.

Polícia encontra corpo de menina de 12 anos que estava desaparecida há 8 dias

Vitória Gabrielly Guimarães Vaz havia desaparecido no último dia 8 quando saiu para andar de patins em Araçariguama; a polícia investiga se a menina foi morta por engano após ter sido confundida com a filha de um homem que devia dinheiro a a traficantes

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

16 Junho 2018 | 15h31

SOROCABA -  O corpo da menina Vitória Gabrielly Guimarães  Vaz, de 12 anos, foi encontrado à beira de uma estrada rural, no bairro Caxambu, na tarde deste sábado, 16. Ela estava desaparecida desde o último dia 8. A polícia investiga se Vitória foi morta por engano. Ela teria sido confundida com a filha de um usuário de drogas, que estaria devendo dinheiro a traficantes.

O corpo foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Sorocaba. A perícia deve indicar se a menina foi assassinada e que tipo de violência ela sofreu. O corpo estava parcialmente coberto de lixo, no meio de um matagal, a 15 metros do leito da Estrada de Aparecidinha, uma vicinal em terra, mas bastante movimentada. O local fica a 7 quilômetros do ponto em que a menina foi vista pela última vez, próximo do ginásio de esportes da cidade. Conforme a polícia, a distância sugere que ela foi levada de carro até o local em que o corpo foi deixado.

Ao lado do corpo estavam os patins que a menina usava quando desapareceu. A Policia Militar foi ao local depois de receber uma ligação anônima.  Os pais de Vitória reconheceram o corpo.

De acordo com os policiais que localizaram o cadáver, em razão do estado de decomposição, não foi possível identificar sinais que indicassem a causa da morte, o que só será possível com a perícia no corpo. A garota estava com as mesmas roupas que usava quando desapareceu, o que facilitou o reconhecimento pela família. 

+ Araçariguama se mobiliza em buscas pela menina Vitória Gabrielly

Um homem foi preso na sexta-feira, 15, por ser suspeito de ter participação no desaparecimento da menina. O suspeito é um servente de pedreiro e contou ter estado num carro, na companhia de Vitória e de um casal. Os três teriam levado Vitória até Mairinque, cidade vizinha, mas o homem entrou em contradições.

Caso. A menina Vitória desapareceu depois de avisar a família que iria até a escola, no bairro onde mora, para andar de patins. Uma câmera de monitoramento gravou as últimas imagens da garota caminhando, de patins, em direção ao estabelecimento. A garotinha não voltou para casa e os pais procuraram a polícia.

Buscas exaustivas foram realizadas em toda a região, sem sucesso. Além da polícia, a população da cidade, de 17 mil habitantes, se mobilizou em busca de Vitória. O Corpo de Bombeiros, as polícias civil e militar e a guarda municipal mobilizaram efetivos na tentativa de encontrar a menina ainda com vida. Mais de 50 pessoas foram ouvidas pela Polícia Civil – algumas tiveram o sigilo telefônico quebrado. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.