Corpo de jovem morta em parque de diversões será levado para IML

Pais da menina que morreu são brasileiros, moram no Japão e passam férias na casa de parentes em Guarulhos

TATIANA FÁVARO, Agência Estado

24 de fevereiro de 2012 | 16h37

 Os pais da adolescente Gabriela Yokari, de 14 anos, que morreu após cair de um brinquedo no parque de diversões do Hopi Hari, em Vinhedo, interior de São Paulo, deixaram o Hospital Paulo Sacramento na tarde desta sexta-feira, 24, sem falar com a imprensa.

Segundo informações da assessoria do hospital, os pais da garota são brasileiros, moram no Japão e passam férias na casa de parentes em Guarulhos, na Grande São Paulo. Gabriela e uma irmã mais nova nasceram no Japão. Os pais da vítima e uma prima foram ao parque juntos nesta manhã.

O corpo de Gabriela está no hospital, que aguarda orientação da delegacia de polícia de Vinhedo para a liberação para alguma unidade do IML na região.

A adolescente caiu do brinquedo La Tour Eiffel, por volta das 10h30 e teve traumatismo craniano, seguido por uma parada cardíaca. Ela chegou morta ao hospital. O brinquedo simula uma queda livre foi interditado. Testemunhas do acidente irão prestar depoimento sobre o caso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.