Márcio Fernandes/AE
Márcio Fernandes/AE

Corpo de homem que teve 90% do corpo queimado em SP segue no IML

Enterro e velório da vítima de acidente com Camaro ainda não foram definidos

estadão.com.br,

05 Outubro 2011 | 16h06

SÃO PAULO - O corpo do homem que teve 90% do corpo queimado em um acidente de trânsito segue no Instituto Médico Legal (IML) de São Paulo. Ainda não há previsão nem definição sobre o velório e o enterro.

Edson Aparecido Domingues, de 55 anos, morreu no fim da noite de terça-feira, 4. O carro dele pegou fogo após a colisão com o Camaro dirigido pelo estudante Felipe de Lorena Infante Arenzon, de 19 anos, na Freguesia do Ó, zona norte de São Paulo.

A vítima estava internada em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital das Clínicas, desde o dia do acidente, na última sexta-feira, 30.

O estudante se envolveu em pelo menos três acidentes ao longo da manhã. Na Avenida Inajar de Sousa, na zona norte, seu carro bateu contra a traseira de um Palio e em um utilitário Towner, onde estava Edson Domingues, e pegou fogo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.