Corpo de estudante é achado perto da reitoria da USP

Aluno de 42 anos era morador do Conjunto Residencial da universidade; corpo não tinha marcas de agressão e será enviado para Juazeiro (BA) a pedido da família

Pedro da Rocha, da Central de Notícias, e Estadão.edu

02 Dezembro 2010 | 17h54

SÃO PAULO - A Secretaria da Segurança Pública informou que o aluno da USP encontrado morto na manhã desta quinta-feira, 2, próximo ao prédio da Reitoria, não tinha marcas de agressão no corpo e, por isso, a morte foi registrada como natural. Uma perícia vai indicar se houve algum tipo de intoxicação.

 

Samuel de Souza, de 42 anos, era aluno da graduação na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) e morava no Conjunto Residencial da USP. Segundo testemunhas, eram cerca de 10h quando Souza desceu de um ônibus já passando mal e caiu na Praça do Relógio Solar, próxima ao prédio da Reitoria. Um funcionário da universidade, que testemunhou a cena, alertou a Guarda Universitária, que encontrou o estudante já morto e acionou a Polícia Militar.

 

Em nota, a USP disse "lamentar" o falecimento e informou que, por meio da Coordenadoria de Assistência Social (Coseas), "tomou as medidas cabíveis de ordem legal, administrativa e familiar". A pedido da família, a universidade vai providenciar a "tramitação da documentação necessária" e o envio do corpo a Juazeiro, na Bahia.

 

O caso foi encaminhado ao 93º Distrito Policial.

 

Matéria atualizada às 19h20

Mais conteúdo sobre:
USP estudante morte corpo reitoria

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.