JF Diorio/Estadão
JF Diorio/Estadão

Corpo de estudante de Letras é encontrado em fosso de elevador na USP

Segundo a polícia, Bruna Barbosa Lima, de 19 anos, caiu por acidente de uma altura de 3 andares, em uma obra no campus

15 Dezembro 2013 | 13h04

Atualizado às 15h20

O corpo da estudante de Letras Bruna Barboza Lino, de 19 anos, foi encontrado por volta das 4h30 deste domingo, dia 15, em uma prédio em construção  no câmpus da Universidade de São Paulo (USP), no Butantã, zona oeste da capital paulista. A mulher estava morta no fosso de um elevador em uma obra ao lado do Paço das Artes, na Avenida da Universidade, a poucos metros da Academia de Polícia. Segundo a Reitoria, a obra, pertencente à Secretaria de Cultura do Estado, estava abandonada, mas tinha isolamento.

A Polícia Militar foi chamada ao local na madrugada e, segundo a assessoria de imprensa, já encontrou a mulher morta. De acordo com a Guarda Universitária, um grupo de estudantes estaria reunido no local.

Segundo testemunhas ouvidas pela polícia que estavam com a estudante, eles estavam saindo de uma festa quando resolveram ir até o anexo em construção dos Paços das Artes

"para esperar o tempo passar".  Bruna, de acordo com as investigações preliminares, disse que sairia "para fazer necessidades fisiológicas". O grupo, então, teria ouvido um grito e percebeu que a vítima havia caído no fosso do elevador. O SAMU constatou que ela morreu no local.

O caso foi encaminhado ao 91º Distrito Policial (Ceagesp), também na zona oeste. O delegado de plantão, Fernando Antonio Terzidis, foi até ao local e verificou que o prédio estava em construção, com uma fita de isolamento no andar de onde a estudante caiu.

 
Mais conteúdo sobre:
USP, são paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.