Corpo de arquiteto que caiu de navio é encontrado Bombeiros buscam rapaz no Tietê

O corpo do arquiteto Luciano de Lucca, de 30 anos, que caiu do 11.º andar do navio MSC Fantasia na noite de sábado, foi achado às 9h40 de ontem na margem direita do Porto de Santos, entre os Armazéns 33 e 34, a 500 metros do local da queda.

O Estado de S.Paulo

13 de fevereiro de 2013 | 02h02

O transatlântico estava atracado no Armazém 32 e se preparava para zarpar com destino a Salvador para o cruzeiro de carnaval, quando Lucca caiu no mar. O caso mobilizou Marinha e bombeiros da região, que ampliaram as buscas para as praias de Santos, Guarujá e Bertioga. Até um navio de resgate e patrulha do Rio, o Marlim, foi enviado a Santos.

Luciano caiu da varanda, de uma altura de 40 metros, no momento em que o transatlântico fazia a manobra de desatracação. O arquiteto estava hospedado com dois amigos e a namorada, que na hora da queda estava na piscina. A cabine 11.063 foi interditada pela Polícia Federal, que investiga o caso.

Os três não seguiram viagem. Segundo o capitão dos Portos do Estado de São Paulo, Marcelo Ribeiro de Souza, os tripulantes, os dois amigos do arquiteto, a namorada e outras testemunhas serão ouvidos no sábado, quando o navio retornará a Santos. O objetivo da Capitania é tentar identificar as causas do acidente.

Uma perícia foi feita na noite de sábado na cabine, antes de a embarcação partir para o cruzeiro. A investigação corre sob sigilo e tem prazo de 90 dias para ser concluída. Uma testemunha viu o rapaz cair. Um tripulante ainda teria lançado uma boia salva-vidas e abaixado um bote de emergência para tentar salvá-lo, mas Lucca desapareceu antes nas águas.

Logo após o encontro do corpo, autoridades entraram em contato com a família da vítima para o reconhecimento

Em nota, a MSC Cruzeiros se solidariza com a família e disse estar prestando todo o apoio possível. Diz ainda que continua acompanhando e colaborando com as autoridades para as investigações. "A empresa reitera que segue todas as regras e procedimentos de segurança estabelecidos pelos órgãos mundiais e nacionais", disse. / ZULEIDE BARROS, ESPECIAL PARA O ESTADO

O Corpo de Bombeiros busca o corpo de um jovem que caiu no Rio Tietê na sexta-feira, quando estava a caminho do sambódromo do Anhembi. Integrante da escola de samba Mancha Verde, o estudante Everson Iannicelli Torres, de 26 anos, teria caído por volta das 23h30. Segundo a família, ele estava vestido com a fantasia que usaria durante o desfile. Não levava documentos, apenas o celular. Acredita-se que a queda ocorreu quando o jovem parou para urinar na Ponte Julio Mesquita. / ADRIANA FERRAZ

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.