Corpo de adolescente morto a pauladas é encontrado em SP

Amigo contou que matou o jovem depois de uma briga; polícia investiga envolvimento dos dois com tráfico

Brás Henrique, de O Estado de S.Paulo,

01 de abril de 2008 | 18h41

O corpo do adolescente Gustavo Henrique Apolinário, de 15 anos, foi encontrado na noite de segunda-feira, 31, em Franca, na região de Ribeirão Preto, após quase um mês de desaparecimento. Estava enrolado num cobertor e enterrado num matagal, ao lado de um campo de futebol, no Jardim Palestina. Após investigação, o amigo W.A.S., de 16 anos, confessou o crime. O adolescente teria levado um tapa na cara e depois, para se vingar, ele teria dado pauladas em Apolinário, quando estava drogado. Mas a Polícia Civil não encerrou o caso e investiga se existem outros envolvidos. Eles poderiam ainda ter envolvimento numa guerra de tráfico de drogas. Em 3 de março, Apolinário saiu de casa, no Jardim São Luiz, com amigos para ir a uma lan house. Não foi mais visto. Como já tinha desaparecido alguns dias sucessivos, devido ao envolvimento com drogas, a família não estranhou isso no início - ficou um ano apreendido sob acusação de tráfico. Porém, a demora acentuada obrigou a família a procurar a polícia, no último dia 14. Os investigadores receberam denúncias e chegaram até W. Inicialmente, o jovem disse que teria assassinado Apolinário e jogado o corpo num riacho. Mas depois informou a localização exata onde sepultou o corpo do adolescente. O crime teria ocorrido sob efeitos de drogas, segundo informou à polícia. W.A.S. foi levado à uma cela especial da Cadeia da Guanabara e aguarda uma decisão do juiz da Vara da Infância e da Juventude, José Rodrigues Arimatéia. A polícia tem indícios de possíveis co-autores do crime.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.