GCM de Vinhedo/Divulgação
GCM de Vinhedo/Divulgação

Corpo achado em mata pode ser de GCM desaparecido há um ano em Vinhedo

Documentos do agente Vagner Fernandes foram encontrados nas roupas de vítima encontrada em Cambreúva

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

04 Janeiro 2019 | 00h28

SOROCABA - Policiais civis encontraram dois corpos em estado avançado de decomposição, no interior de uma mata, na tarde desta quinta-feira, 3, no bairro rural do Cururu, em Cabreúva, interior de São Paulo. Nas roupas de uma das vítimas, foram encontrados documentos do agente Vagner Fernandes, de 50 anos, da Guarda Civil Municipal de Vinhedo, que está desaparecido desde janeiro de 2018. 

Conforme a Polícia Civil, por causa do estado do cadáver, ainda são necessários exames para confirmar se o corpo é do GCM. A perícia deve identificar também o outro corpo, que pode ser de um jovem de Itupeva que desapareceu no mesmo dia.

Os policiais foram avisados por um sitiante, que se deparou com os restos humanos em meio à mata, sob algumas pedras. Peritos do Instituto de Criminalística fizeram um levantamento na área. O local, próximo de uma estrada rural, é de difícil acesso. Conforme a GCM de Vinhedo, o comandante foi ao local para acompanhar o resgate, que não tinha sido concluído até o fim da tarde. Os corpos seriam levados para o Instituto Médico Legal (IML) de Jundiaí para perícia.

Fernandes desapareceu no dia 23 de janeiro, após sair do trabalho em sua moto. O veículo do agente foi encontrado queimado em um matagal, em Itupeva. O comando da GCM chegou a oferecer recompensa de R$ 1 mil a quem desse pistas sobre o paradeiro do agente. Imagens de monitoramento mostraram que Fernandes teria ido para Jundiaí na companhia de um rapaz, que também sumiu. 

Em fevereiro, dois homens foram presos, suspeitos de roubo a uma banca de frutas no Ceasa de Jundiaí. Eles trocaram tiros com a polícia e uma pistola calibre 380 usada pelos bandidos foi identificada como sendo a arma do GCM desaparecido. As informações dadas pelos criminosos não levaram ao paradeiro de Fernandes. A Polícia Civil, no entanto, passou a trabalhar com a hipótese de latrocínio.

Assassinato

Em Sorocaba, a polícia identificou, nesta quinta-feira, 3, o terceiro suspeito do assassinato do guarda municipal Joubert Ciro Garcia de Oliveira Coelho, de 27 anos, morto com quatro tiros, na tarde de quarta-feira, 2, en uma loja de materiais de construção, na zona norte da cidade. Coelho trabalhava na Guarda Municipal de Araçoiaba da Serra e estava de folga. Três dos tiros acertaram seu rosto. As duas armas do agente foram levadas pelos criminosos. A polícia prendeu Bruno Santos Freire e Rogério Caetano dos Santos como suspeitos do crime. O terceiro suspeito, Daniel de Souza Joaquim, está sendo procurado.

Mais conteúdo sobre:
Vinhedo [SP]Vagner Fernandes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.