Coronel Antão recebe alta do Hospital Albert Einstein

Antão, negociador da greve da polícia, foi atingido por um tiro de bala de borracha no conflito do Morumbi

da Redação , estadao.com.br

17 de outubro de 2008 | 16h17

Danilo Antão Fernandes, o coronel Antão, um dos negociadores da greve, teve alta na manhã desta sexta-feira, 17, por volta das 10 horas, do Hospital Albert Einstein. Antão ficou ferido durante o conflito entre policiais civis e militares no Morumbi por um tiro de bala de borracha, segundo o Einstein.   Veja também: 'É preciso restabelecer a calma', diz FHC sobre conflitos em SP Após confronto com PMs, civis se reúnem para analisar greve Confronto entre policiais deixou pelo menos 32 feridos Policiais civis do País podem parar em apoio à categoria em SP Futuro da greve preocupa e divide sindicatos e associações Erro de planejamento piorou situação do conflito entre polícias  Serra culpa CUT e PT por confronto entre polícias  'Serra joga nas nossas costas problema que é dele', diz PT-SP  'Teve policial atirando contra o Palácio dos Bandeirantes', conta o jornalista Marcelo Godoy   Galeria de fotos do conflito no Morumbi Policiais civis e militares entram em confronto em SP; assista  'PM tem obrigação de manter a ordem', diz José Serra  Manifestação de Polícia Civil foi feita por "minoria", diz Marrey Paulo Pereira da Silva diz que José Serra não está aberto ao diálogo  Antes da manifestação, Serra disse que 'não negocia com greve' Todas as notícias sobre a greve     "Atiraram com munição real. Os galhos das árvores estão quebrados. O Antão (coronel Danilo Antão) levou um tiro de 9 milímetros no quadril", disse o coronel Ailton Brandão, na quinta-feira, 16, logo após o conflito.   O confronto deixou pelo menos 32 pessoas feridas na quinta-feira, 16. Os hospitais Albert Einstein e São Luís receberam a maioria das vítimas. Dezenove pessoas foram atendias no Einstein, sendo 13 policiais e seis pessoas que passavam pela região e ficaram feridas. No São Luís, foram atendidos seis feridos, todos policiais civis. Outros cinco policiais civis foram levados ao Hospital Itacolomy, na região do Butantã, e dois feridos foram encaminhados ao Hospital Universitário da USP.   (Com informações de Marcelo Godoy e Bruno Tavares, de O Estado de S. Paulo)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.