Corintiano baleado em briga de torcida segue em estado grave

Ele e colega foram atingidos após torcidas do Corinthians e São Paulo se encontrarem no centro de São Paulo

Solange Spigliatti, Central de Notícias

26 de outubro de 2009 | 12h22

O torcedor Roberto Silva Júnior, de 19 anos, segue internado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo nesta segunda-feira, 26, em estado grave. Ele e outro corintiano foram baleados na noite de domingo, no centro da cidade, durante uma briga de torcidas.

 

Veja também:

link São-paulinos são indiciados por porte de arma após briga

 

Segundo a assessoria do hospital, seu estado de saúde está estável e ele permanece na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), para onde foi levado durante a madrugada, após uma cirurgia de laparotomia. Ele foi atingido nas costas e a bala ficou alojada na parte da frente do abdome.

 

O outro torcedor também atingido durante a confusão, Leandro Honorato da Silva, de 25 anos, está na enfermaria do hospital. Ele foi baleado no braço direito, que provocou uma fratura. Segundo o hospital, ele pode receber alta entre esta segunda e terça-feira.

 

Briga entre torcidas ocorreu no Largo do Paissandu, na região central de São Paulo. Foto: J.B. Neto/AE

 

O confronto começou por volta das 21 horas, quando torcedores do Corinthians que iam do Pacaembu para a zona leste, se encontraram com os torcedores do São Paulo no Largo do Paissandu. O time havia jogado pouco antes contra o Santos, na Vila Belmiro. Neste momento teve início o confronto, que segundo a Polícia Militar envolveu cerca de 400 pessoas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.