Corinthians é multado em R$ 990 mil por descarte irregular de entulho

Lixo aterrou área de preservação de 30 mil m² na várzea do Rio Tietê, dentro do Parque Ecológico

Diego Zanchetta, de O Estado de S. Paulo

28 de maio de 2010 | 14h24

   

 

SÃO PAULO - Em nota oficial sobre as montanhas de entulho que aterraram uma área de várzea do Rio Tietê dentro do Parque Ecológico, na zona leste de São Paulo, a Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente informou na manhã desta sexta-feira, 28, ter multado o Corinthians em R$ 990 mil pelo "depósito irregular de resíduos sólidos" no terreno. A Prefeitura informou ainda que o clube não tem autorização municipal para realizar obras do novo centro de treinamento, previsto para ser inaugurado em agosto.

 

Veja também:

linkMontanha de entulho aterra várzea do Tietê dentro do Parque Ecológico

linkCorinthians também diz ser vítima de lixo ilegal

 

O lixo aterrou uma área de preservação de 30 mil metros quadrados, conforme revelou hoje o Estado. Pela manhã a Companhia de Saneamento Ambiental (Cetesb) também informou que a obra do CT está embargada desde ontem, após autuação da Polícia Ambiental. O órgão diz que as obras não possuem licença ambiental, apesar de a direção do clube argumentar ter a licença do Departamento de Água e Energia Elétrica (Daee).

 

O lixão clandestino ao lado do novo CT também virou alvo de inquérito policial (53/10) na Delegacia Estadual de Meio Ambiente. O médico do clube e responsável pelas obras, Joaquim Grava, confirma ter recebido a multa de R$ 990 mil em abril, mas diz ter recorrido. "Ali é uma área do governo do Estado, não da Prefeitura", disse Grava.

 

O médico também admitiu estar esperando a licença da Cetesb, mas disse que a autorização do Daee permite a continuidade do empreendimento. "As obras continuam", disse o dirigente alvinegro, que diz também ser vítima do descarte de entulho ao lado do futuro CT. "Nós até já estávamos removendo a sujeira. Nossa obra não produz entulho nenhum", acrescentou Grava.

 

Ao contrário do que havia informado ontem a Subprefeitura de Itaquera, a Secretaria do Verde não liberou o empreendimento. A subprefeitura informou ter se confundido com outro aterro irregular ao lado do CT do Corinthians em Itaquera. "Não sabíamos que se tratava do empreendimento na Rodovia Ayrton Senna, que é de responsabilidade da Subprefeitura da Penha", informou a subprefeitura.

Tudo o que sabemos sobre:
CorinthiansTietêentulho

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.