Coreano tinha fábrica de documentos falsos

A polícia fechou uma fábrica de falsificação de documentos na última sexta-feira, na Rua Almirante Brasil, na Mooca, zona leste de São Paulo, e prendeu em flagrante o coreano Young Ho Chang, de 39 anos, apontado como o responsável. Os policiais chegaram a Chang após denúncia de agressão feita pela mulher dele. Foram apreendidos de tintas e espelhos de identidade a computadores e impressoras.

O Estado de S.Paulo

03 Abril 2012 | 03h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.