Coração de Eloá é doado a mulher de 39 anos

Receptora do órgão tem cardiopatia congênita; outros dois órgãos foram levados à Beneficência Portuguesa

Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

20 de outubro de 2008 | 11h10

Uma mulher de 39 anos, portadora de cardiopatia congênita, foi a primeira a receber um dos órgãos doados pela família da adolescente Eloá Cristina Pimentel, de 15 anos, na manhã desta segunda-feira, 20. O transplante foi feito no Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo, na zona sul de São Paulo. Outros dois órgãos da adolescente foram para o hospital: pâncreas e rim. No entanto, ainda não há informações sobre quem iria recebê-los.   Veja também: Corpo de Eloá será enterrado em cemitério de Santo André Lindemberg teme ser morto na cadeia e advogada fará a defesa  Saiba como foi o fim do seqüestro  Confira cronologia do seqüestro  Galeria com imagens do seqüestro  Todas as notícias sobre o caso  Imagens da negociação com Lindemberg Alves I   Imagens da negociação com Lindemberg Alves II   Eloá, 'uma menina falante'; Lindemberg, 'um trabalhador'  Seqüestro em Santo André é o mais longo registrado em SP   O coração de Eloá chegou às 5h15 no hospital. O procedimento, que começou por volta das 3 horas, foi comandado pelo cirurgião Dr. José Pedro da Silva e terminou às 8h30, segundo informações do hospital.   A família de Eloá decidiu doar os órgãos da menina, que teve a morte cerebral anunciada na noite de sábado. Eloá foi vítima do mais longo seqüestro em cárcere privado do Estado de São Paulo. Mantida refém pelo ex-namorado, Lindemberg Alves, de 22 anos, ela levou dois tiros após a polícia invadir o apartamento - às 18h08 da sexta-feira, 17. Lindemberg está preso no CDP de Pinheiros.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.