Cooperação entre países amplia o combate à droga

Conforme a última estatística da Polícia Federal, em 2009 foram apreendidas no País 155,4 toneladas de maconha, 28% menos do que o recorde de 196,8 toneladas recolhidas em 2007, quando começou a cooperação entre Brasil e Paraguai. Como consequência, a droga está mais escassa, o preço subiu e as apreensões estão caindo significativamente, embora a repressão tenha aumentado, sobretudo na faixa de fronteira.

VANNILDO MENDES, O Estado de S.Paulo

09 de julho de 2010 | 00h00

A maconha ainda é a droga mais consumida no País e 80% da oferta vem do Paraguai, que aceitou a participação da PF brasileira nas operações de erradicação de plantações da erva em seu território. Só no ano passado, foram erradicados mais de 2 mil hectares de plantações em solo paraguaio, com o auxílio brasileiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.