Convenção evita as prisões

Adotada pelas Nações Unidas em 1961, a Convenção de Viena se destina a proteger as relações diplomáticas entre os Estados, mas acabou virando símbolo de impunidade. A lei protege tanto os diplomatas quanto seus dependentes com imunidade plena: não podem ser presos ou processados por nenhum crime, nem ao menos multados por infrações, como as de trânsito - embora as representações paguem multas.

O Estado de S.Paulo

18 Abril 2012 | 03h05

Em Brasília, sede das representações de quase 200 países, as reclamações de crimes são frequentes, mas as punições sempre esbarram na Convenção de Viena.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.