Contru acaba com inauguração da Mokaï em São Paulo

Casa noturna seria inaugurada com festa para convidados; falta de alvará teria levado ao fechamento

Pedro Henrique França e Lais Cattassini, O Estado de S.Paulo

30 Abril 2009 | 01h41

A inauguração da casa noturna Mokaï, na Rua Augusta, quase na esquina com a Rua Oscar Freire, nos Jardins, zona sul de São Paulo, foi suspensa na quarta-feira à noite pela Secretaria de Controle Urbano (Contru), e o estabelecimento foi lacrado. A casa, dos empresários Ricardo Mansur, Mário Bernardo Garnero, Amir Slama e André Queiróz, ocupa o espaço que pertencia ao restaurante Vila Albany.

 

De acordo com a Prefeitura, o local possuía somente o alvará de funcionamento do antigo estabelecimento. O Contru afirma que a casa não poderia abrir sem a documentação atualizada.

 

A festa de inauguração era apenas para convidados e o clube só seria aberto para o público em geral no dia 8 de maio. Por volta das 21h, uma hora antes do evento, o secretário municipal de Controle Urbano, Orlando Almeida, acompanhado da Polícia Militar, da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET),da Guarda Civil Metropolitana e de fiscais da Subprefeitura de Pinheiros, foi ao local e impediu a realização do evento. Todos os funcionários do estabelecimento foram retirados e o local foi lacrado.

 

Segundo o clube Mokaï, eles teriam um alvará provisório. O advogado do estabelecimento apresentou apenas o protocolo do pedido de alvará, que não foi suficiente para que a festa acontecesse. No momento da interdição, cerca de 500 convidados aguardavam na fila.

 

Para garantir que o evento não fosse realizado, a Subprefeitura de Pinheiros levou blocos de cimento ao local, mas acabou lacrando a boate apenas com adesivos na porta principal.

 

A Mokaï em São Paulo é a filial brasileira da casa homônima de Miami, boate frequentada por famosos, fundada pelos empresários Nicola Siervo, Karim Masri, Rony Seikaly e Linley Edwards.

 

Em fevereiro deste ano, uma festa realizada na casa em Miami comemorou o que foi chamado de pré-lançamento da Mokaï no Brasil. Na ocasião, os sócios brasileiros foram os anfitriões da festa norte-americana.

Mais conteúdo sobre:
Mokaï Contru alvará

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.