Contrato foi cancelado

É a segunda vez, em sete meses, que o Parque do Ibirapuera fica sem vigilância particular. Em outubro do ano passado, a Prefeitura cancelou o contrato que mantinha com a empresa GSV Segurança e Vigilância, que abrangia 36 áreas verdes do Município, incluindo o parque da zona sul. Na época, os motivos apresentados pela administração paulistana foram as repetidas faltas dos vigias ao trabalho, que foram negadas pela empresa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.