Contratar um seguro de viagem

1. Alguns países exigem o seguro para permitir a entrada do viajante?

, O Estado de S.Paulo

23 de agosto de 2011 | 00h00

Sim. Os países da Europa signatários do Tratado de Schengen exigem um valor mínimo de seguro-viagem.

2. O que ele cobre?

Assistência médica, odontológica e despesas com medicamentos. Alguns seguros-saúde não cobrem acidentes por práticas esportivas perigosas (exceto esqui) ou viagens para países em guerra. Os que fazem essa cobertura têm preço bem elevado. Há apólices que oferecem indenização por perda de bagagem, localização e identificação de malas, ajuda no caso de perda de documentos, serviços jurídicos e traslados do corpo em caso de morte. Apesar de poder contratá-lo no aeroporto, é melhor fazê-lo antes.

3. Há a possibilidade de reembolso, caso o atendimento seja feito em instituição não credenciada?

Sim. Deve-se observar, no entanto, os limites de cobertura contratados.

4. Quais outras empresas oferecem esse serviço?

Operadoras de cartão de crédito internacional e até operadoras de seguro de vida.

4. Há apólices distintas para idosos e esportistas?

Sim. Pessoas com mais de 60 anos podem ter de pagar acréscimo de 50% pelo serviço.

Fontes: Site "Consumo em Pauta", ANS e Susep

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.