Contra tarifa, grupo fará ato hoje no Rio

Hoje também é dia de protesto no Rio. O ato, previsto para começar às 17h, com concentração em frente à Igreja da Candelária, no centro, está sendo organizado pelo grupo Operação Pare o Aumento.

Roberta Pennafort / Rio, O Estado de S.Paulo

17 Junho 2013 | 02h01

O perfil do grupo na rede social Facebook promove enquetes sobre slogans a ser entoadas durante a manifestação, como, por exemplo, "Abaixa a tarifa e põe na conta da FIFA", em alusão aos gastos públicos com a realização da Copa das Confederações, em curso no momento, e a Copa do Mundo de 2014.

O grupo também discute no Facebook a utilização ou não de bandeiras de partidos políticos no decorrer do protesto. A maioria dos participantes se disse contrário ao emprego das bandeiras. Nas duas manifestações contra o aumento das passagens no Rio nos últimos dias havia bandeiras de partidos de esquerda, do PSTU ao PC do B (que faz parte da base de sustentação de Dilma Rousseff). Havia ainda integrantes do PSOL e do PCB nos protestos.

Até a tarde de ontem, 33 mil pessoas haviam confirmado, no perfil do Operação Pare o Aumento, a participação no protesto de hoje. As manifestações anteriores foram marcadas por tumultos e confrontos de manifestantes com policiais militares.

Na manifestação realizada no centro do Rio, na quinta-feira passada, 18 participantes foram levados à delegacia acusados de envolvimento com depredações. Só um deles, um estudante de curso profissionalizante de 18 anos, permaneceu preso. No primeiro protesto, ocorrido na segunda-feira da semana passada, houve 34 detenções. / COLABOROU SÉRGIO TORRES

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.