Rafael Arbex/Estadão
Rafael Arbex/Estadão

Contra 'indústria da multa', Prefeitura vai reforçar sinalização

Foco será os cinco radares campeões de registro de infrações em São Paulo; gestão João Doria (PSDB) espera que punição se torne 'uma exceção'

Juliana Diógenes, O Estado de S.Paulo

06 Fevereiro 2017 | 11h16

SÃO PAULO - A Prefeitura de São Paulo vai iniciar um programa para reduzir o número de multas na capital paulista que terá como foco os cinco radares campeões de autuação na cidade. O secretário municipal de Transportes e Mobilidade, Sérgio Avelleda, disse nesta segunda-feira, 6, que a sinalização será reforçada para avisar ao condutor sobre a aproximação dos equipamentos, com o objetivo de tornar a multa "uma exceção".

Segundo Avelleda, a gestão do prefeito João Doria (PSDB) "quer acabar com essa perspectiva de que existe indústria da multa em São Paulo". 

O radar que mais registra infrações em toda a cidade está localizado na chegada da capital pela Rodovia dos Imigrantes, na zona sul: 18.800 em média por mês, ou uma autuação a cada dois minutos. A ação começará pelo equipamento campeão, que até o dia 3 de março já terá sinalização instalada.

"Já estamos começando uma conversa com a Ecovias para fazer uma melhor sinalização ao longo da rodovia na chegada a São Paulo, de maneira que ele possa reduzir a velocidade", disse Avelleda. 

Também receberão sinalização reforçada dois radares na Marginal do Tietê, um que lidera infrações por excesso de velocidade e outro que registra uso errado de faixas exclusivas de ônibus.

A Companhia de Engenharia do Tráfego (CET) realiza estudos para melhoria da sinalização do local e, conforme o secretário, entregará o material em até uma semana.

Outro equipamento que figura a lista dos cinco líderes de autuações está na Marginal do Tietê, na alça de acesso da Ponte dos Bandeiras, na zona norte.

"Ali, vamos melhorar muito a sinalização de solo e a orientação do condutor. Vamos mudar o radar de lugar. Vamos dar uma oportunidade de ele mudar o comportamento dele ao sair da pista que nós vamos criar para ele acessar a Ponte das Bandeiras", explicou Avelleda. 

A Avenida dos Bandeirantes, na zona sul, também terá reforço na sinalização com orientações para que os condutores reduzam a velocidade, já que um radar na via registra com frequência infrações por excesso de velocidade. 

Segundo o secretário, o programa será permanente, ou seja, o monitoramento pela pasta dos cinco radares campeões será constante. 

"Não vamos reduzir número de radares, nem desligar, nem anunciar onde está o radar. O que queremos fazer é que o condutor seja bem orientado sobre a conduta desejada naquele ponto", afirmou. "Ninguém sai de casa de manhã querendo ser multado. Se a pessoa for bem orientada e bem sinalizada, a autuação vai ser uma exceção."

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.