Contagem Regressiva

4 dias para a Virada Cultural

, O Estado de S.Paulo

12 de abril de 2011 | 00h00

PROGRAME-SE

Um centro inteiro para revirar

A Virada Cultural não te dá exatamente um centro para chamar de seu - você vai dividi-lo com mais 3 milhões de pessoas, público estimado para a 7.ª edição do evento que ocorre neste fim de semana. Mas é impossível não achar um cantinho próximo da ópera ao ar livre do Pátio do Colégio, na frente do piano na Praça Dom José Gaspar, no palco de forró da Barão de Limeira ou ouvindo jazz na Libero Badaró. Para não se perder, o melhor é ir de metrô, que vai funcionar 24h. De carro, a dica é ligar para o 1188 da CET para saber quais ruas estarão interditadas.

MENOS SUJEIRA

Prefeitura promete triplicar nº de lixeiras

Após muitas críticas de participantes da Virada nos últimos anos, a Prefeitura prometeu ontem triplicar o número de lixeiras neste ano - serão instaladas 1.300 de plástico, 800 de arame e 2.500 de papelão, além de 300 carrinhos. O plano é que as pessoas encontrem uma lixeira a cada três metros nos 15 quilômetros de perímetro onde acontece a festa. A promessa é também ter 3.300 garis em ação, o triplo em relação ao evento do ano passado, e várias cooperativas de reciclagem. As lixeiras e contêineres serão identificados com adesivos da Virada e o público será chamado a colaborar.

DUAS PERGUNTAS PARA...

José Mauro Gnaspini, ORGANIZADOR DO EVENTO

1. Qual sua maior preocupação para este ano?

Não deixar tudo concentrado em um palco principal e dividir as atrações fortes em cinco ou seis lugares, até para estimular a circulação. Procurei equiparar a Virada a grandes festivais internacionais, mantendo a preocupação em programar a música regional e tradicional brasileira, em especial a cena emergente. Isso é o que precisa ser feito para reunir na mesma festa gente tão diferente.

2. Quantos shows uma pessoa consegue ver em uma noite?

Para quem fica só um período é possível ver uns cinco shows musicais, além das performances de rua e circenses. É claro que a Virada Cultural tem seus maratonistas, que assistem a dezenas de coisas e pouco ou nada dormem. Nesse ano, será realizado um documentário chamado Virados!, retratando justamente esses personagens. / NATALY COSTA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.