Consulado já falou de falta de segurança na Baixada Santista

Comunicados de alerta a cidadãos americanos em viagens a localidades em que a segurança é questionada não são novidade. Em relatório de 23 de abril de 2010, o Consulado dos Estados Unidos em São Paulo divulgou informação parecida. Na época, o comunicado dizia que a onda de violência em Praia Grande, Santos, São Vicente e no Guarujá era um risco para turistas daquele país.

O Estado de S.Paulo

10 Agosto 2012 | 03h02

Naquele mês, em apenas dez dias, 23 pessoas foram assassinadas na Baixada Santista. Na ocasião, prefeitos da região chamaram a recomendação de "preconceituosa, difamatória e altamente negativa para a imagem do litoral paulista".

Menos de um mês depois, o Consulado revogou o alerta, após uma reunião entre autoridades americanas e a direção da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo.

Antes, outra orientação semelhante já havia sido feita pelo consulado americano em São Paulo. A recomendação era evitar cidades paulistas durante a primeira onda de ataques promovida pelo Primeiro Comando da Capital (PCC), em maio de 2006.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.