Consulado dos EUA em SP dobra atendimento

Reforma permite atender até 6 mil pessoas por dia, diminuir filas e acelerar vistos

NATALY COSTA, RENAN CARREIRA, O Estado de S.Paulo

06 de fevereiro de 2013 | 02h04

Após uma reforma interna, o Consulado dos Estados Unidos em São Paulo quase dobrou sua capacidade de atendimento. Se até o ano passado uma média de 3,5 mil solicitantes de visto passavam pelo local diariamente, agora será possível atender até 6 mil pessoas com folga.

A quantidade de janelas por onde são feitas as entrevistas aumentou de 20 para 25. Também foram contratados mais funcionários: o número de americanos passou de 25 para 50 e há ainda 70 brasileiros que já trabalham ali.

Algumas obras ainda estão em andamento no local, como a construção de uma cobertura na parte externa. O consulado americano promete ainda aumentar o número de detectores de metal na entrada para que os solicitantes entrem mais rápido na área de entrevista, além de tornar a fila menor e mais ágil. O investimento total será de US$ 5,1 milhões.

A cerimônia de inauguração da nova área do consulado de São Paulo teve corte de fita e presença da secretária adjunta para Assuntos Consulares, Janice Jacobs, do embaixador dos EUA no Brasil, Thomas Shannon, e do cônsul-geral dos EUA no Brasil, Dennis Hankins.

Isenção. Questionada se o Brasil está no caminho para aderir ao programa de isenção de visto, Janice disse que os governos brasileiro e americano mantêm conversas constantes para que isso aconteça, mas não há um prazo estabelecido. "Há alguns requisitos que precisam ser atendidos. Portanto, é difícil prever quando isso vai acontecer", disse Janice.

Uma das exigências é que a taxa de aprovação de vistos seja superior a 97%. O cônsul-geral afirmou que hoje no Brasil a quantidade de vistos negados ainda "gira em torno de 5%".

Outro entrave - de ordem tecnológica - é que, para obterem isenção de visto, todos os passaportes brasileiros têm de ser digitais, para serem lidos com facilidade pelos totens dos aeroportos americanos. Além disso, a troca de informações entre os dois governos ainda não está no nível requerido, disse Hankins.

Melhorias. Janice destacou que a simplificação do processo de visto é uma prioridade e citou a abertura de mais dois consulados, em Porto Alegre e Belo Horizonte. Na capital gaúcha, o contrato de locação do imóvel já foi assinado. Ambos devem ser inauguradas em 2014 para desafogar o movimento de outros locais, principalmente a seção consular da cidade de São Paulo, que concentra a demanda do Sul e de parte do Sudeste do País.

Por causa da quantidade de pessoas que estão solicitando visto americano, desde o ano passado a Embaixada Americana fez uma série de mudanças no sistema de obtenção do documento.

Só em 2012 a Missão Diplomática dos EUA no Brasil processou quase 1,1 milhão de vistos, metade deles (527 mil) em São Paulo. Mais de 10% de todos os vistos americanos de não imigrantes foram processados no Brasil, um recorde.

Além disso, seis Centros de Atendimento ao Solicitante de Visto (Casvs) foram inaugurados no ano passado em São Paulo, Recife, Rio e Brasília. Hoje, os postos funcionam como um local de triagem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.