Construções no Morumbi propõem viagem no tempo

Construções no Morumbi propõem viagem no tempo

Capela e Casa do Sertanista são abertas ao público e revelam patrimônio histórico e cultural do bairro e da cidade de São Paulo 

O Estado de S. Paulo

27 Novembro 2014 | 12h13

 O Museu da Cidade respira São Paulo. As sedes da instituição por si só já fazem parte do acervo, que propõe revelar a história de quatro séculos e meio da metrópole. No Morumbi, a Capela e a Casa do Sertanista se abrem para uma viagem no tempo.

A primeira, uma igreja construída na antiga Fazenda do Morumby, onde nasceu o bairro, foi propriedade privada até 1975, quando passou a ser patrimônio histórico. Aberta desde 1980 para visitação, é um centro para pequenas exposições e destaca-se por possuir um afresco pintado pela pernambucana Lucia Suanê nos anos 40, durante reestruturação arquitetônica, representando o batismo de Cristo.

Perto da Avenida Francisco Morato, a Casa do Sertanista também preserva em suas paredes traços históricos do Morumbi e da arquitetura brasileira do século XVII. Construída em taipa de pilão, a edificação obedece às características comuns das casas dos bandeiristas. O Museu do Sertanista funciona no local desde 1970 e abriga também o Núcleo de Cultura Indígena da União das Nações Indígenas. Como as demais instalações do Museu da Cidade, ambas recebem visitas educativas, que podem ser agendadas.

SERVIÇO

Capela do Morumbi

Av. Morumbi, 5.387

Informações: 3772-4301

Casa do Sertanista

Praça Dr. Enio Barbato, s/nº - Caxingui

São Paulo/SP - CEP 05517-040

Telefone: 3726-6348

Exposições de terça a domingo, das 9h às 17h

Entrada franca

e-mail: museudacidade@prefeitura.sp.gov.br

Mais conteúdo sobre:
BairrosSP Morumbi

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.