Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Conselho ainda tenta obter nomes e endereços

A maioria das crianças e adolescentes que roubam na Vila Mariana sai de Cidade Tiradentes e de São Mateus, na zona leste. Foi o que disseram em entrevistas às conselheiras tutelares da Vila Mariana. O problema é que até essa informação pode ser uma mentira das meninas. Por enquanto, as conselheiras não conseguiram mais detalhes dos bandos que atacam as lojas e também estudantes na saída dos colégios locais, levando mochilas e celulares. As ações ocorrem sobretudo à tarde.

Luísa Alcalde, O Estado de S.Paulo

02 de agosto de 2011 | 00h00

Arrastões feitos por bandos de garotas e adolescentes não são novidade na região da Vila Mariana. De acordo com o próprio Conselho Tutelar da região, há três anos cerca de 30 crianças praticam atos infracionais na área entre as Estações Paraíso e Santa Cruz do Metrô.

Os grupos se alternam e há épocas em que os delitos aumentam, como ocorre agora. Quando detidas em flagrante pela Polícia Militar da região e encaminhadas ao 36.º Distrito Policial (Paraíso), elas alegam ter menos de 12 anos (idade não passível de receber medidas socioeducativas pelos atos cometidos) e, por isso, são enviadas ao Conselho Tutelar.

Como não portam documentos e se recusam a se identificar, não é possível localizar os pais ou responsáveis e, por isso, são consideradas crianças em situação de rua.

Uma vez detidas em flagrante, são encaminhadas a abrigos municipais, de onde fogem e voltam para as ruas.

Levantamento detalhado. "Já tentamos saber o endereço e o nome correto delas e quantos anos têm. Mas mentem, inventam, sonegam essas informações", conta uma conselheira tutelar. Segundo o Conselho, as tentativas de identificação e de encaminhamentos estão documentadas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.