Google Street View/Reprodução
Google Street View/Reprodução

Conpresp tomba Casa da Memória, biblioteca e residência em Itaquera

Imóveis são do início do século 20, quando região era rural; decisão precisa ser homologada pela Prefeitura de São Paulo

Priscila Mengue, O Estado de S.Paulo

28 de maio de 2019 | 16h05

SÃO PAULO - A sede do Centro Cultural Casa da Memória teve o tombamento aprovado pelo Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo (Conpresp) no dia 13 de maio. A decisão inclui, ainda, a atual Biblioteca Sérgio Buarque de Holanda e uma antiga residência da Rua Victorio Santim, todos localizados em Itaquera, na zona leste.

O centro cultural data da década de 30 e é popularmente conhecido como "Casa do Chefe da Estação", pois abrigou o escritório do antigo encarregado da Ferrovia Central do Brasil, implantada em 1875. Com a desativação do espaço, a Secretaria Estadual dos Transportes de São Paulo transferiu o imóvel para a Prefeitura, que criou a Casa da Memória em 2012. 

Em relação aos demais imóveis, um levantamento do conselho aponta que são de "boa qualidade construtiva, implantados em grandes lotes para chácaras de recreio, próprios das áreas rurais da cidade do começo do século 20, são remanescentes da primeira ocupação do bairro, o loteamento Vila Carmosina, de 1918". 

Com a decisão, qualquer projeto ou intervenção nas três edificações precisa ser previamente analisado pelo Departamento do Patrimônio Histórico (DPH) e aprovado pelo Conpresp. O tombamento deve ainda ser homologado pelo secretário municipal de Cultura, Alê Youssef, e publicado em Diário Oficial

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.