Congonhas vai ganhar lanchonete popular até abril

Refrigerante deve custar até R$ 3,60 e porção de pão de queijo, R$ 3,30; Infraero quer estabelecimentos do tipo em 12 aeroportos

NATALY COSTA, O Estado de S.Paulo

18 de dezembro de 2012 | 02h03

Até abril, o Aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo, vai ganhar uma lanchonete popular. O contrato entre a CDPlan Distribuidora e a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) foi assinado no dia 6 e publicado ontem no Diário Oficial da União. A partir da assinatura, a empresa tem quatro meses para inaugurar a loja.

Em janeiro, o Estado revelou que a estatal pretendia licitar espaços para lanchonetes populares em 12 aeroportos, entre eles os de cidades-sede da Copa de 2014.

A primeira foi inaugurada em Curitiba em julho - e é administrada pela mesma empresa que ganhou a licitação em Congonhas. A segunda foi instalada em Londrina (PR) em outubro. Outras estão em fase de licitação no Galeão e no Santos Dumont, no Rio, além de Porto Alegre, Recife, Natal e Salvador. Serão inauguradas até meados de 2013, segundo a Infraero.

O que diferencia essa lanchonete das outras é o preço. Em todos os aeroportos, a estatal elegeu 15 itens e fixou um valor máximo a ser cobrado por eles. Os preços variam entre cidades e foram estabelecidos segundo pesquisas de mercado em lanchonetes dentro e fora dos aeroportos.

Em Congonhas, uma porção de seis unidades de pão de queijo não poderá sair por mais de R$ 3,30. Um refrigerante em lata vai ficar por R$ 3,60 - hoje, chega a custar R$ 5,50 em algumas lanchonetes do aeroporto.

Uma garrafa de água mineral de 500 ml, pela qual se paga até R$ 4,10, poderá ser encontrada por R$ 2,90. Um café expresso, que hoje não sai por menos de R$ 3,80, vai custar R$ 2,90 na nova lanchonete.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.