Congonhas registra cancelamento em quase um terço dos vôos

No Aeroporto de Cumbica, passageiros encontram dificuldades para comprar passagens

Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

26 de julho de 2007 | 11h47

O Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, continua apresentando grande número de vôos cancelados na manhã desta quinta-feira, 26. Segundo balanço da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), foram cancelados 33 vôos do total de 88 programados até as 11 horas. Apenas dois vôos apresentavam atrasos de mais de uma hora. Congonhas só opera com a pista auxiliar desde o acidente ocorrido na terça-feira, 17, com o Airbus da TAM. Mas, segundo a Infraero, a pista principal será liberada na sexta-feira. Na terça-feira, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) determinou a suspensão total da venda de passagens com vôos partindo de Congonhas. Apesar de manhã tumultuada em Congonhas, a situação nos principais aeroportos do País se tranqüilizou nesta quinta. O número de vôos atrasados diminuiu em relação à manhã de quarta. Do total de 577 vôos programados da 0 hora às 10 horas, 115 vôos apresentaram atrasos de mais de uma hora. Foram cancelados 65, representando 11,2% do total. No mesmo período, na quarta, 26,6% dos vôos atrasaram. Cumbica Os passageiros estão encontrando dificuldades em comprar passagens aéreas de vôos que partem do Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos, na manhã desta quinta. Muitos dos destinos estão com lotação esgotada e há muitos passageiros em lista de espera.  Segundo a empresa Gol, todos os vôos estão lotados até a próxima segunda-feira, quando a companhia estima que a situação se normalize. A TAM, que havia cancelado as vendas de bilhetes na quarta, as retomou, mas não garante que haja assentos disponíveis em todos os destinos. A mesma situação era apresentada pela empresa Varig. Muitos de seus vôos estavam com a lotação esgotada. Eram poucos os destinos que ainda haviam lugares, segundo a assessoria da empresa. Já os passageiros que preferem viajar com a BRA não encontram dificuldades na compra. Segundo a empresa, ainda há disponibilidade de assentos na média diária de 12 vôos que a empresa opera no aeroporto. As empresas orientam os passageiros a ligar ou acessar seus respectivos sites para confirmar se há bilhetes disponíveis.

Mais conteúdo sobre:
Congonhascrise aéreavôo 3054

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.