Congonhas foi aberto com pista de 300 m

Difícil imaginar São Paulo sem o Aeroporto de Congonhas, na zona sul. Mas antes de sua construção, o local era um descampado verde no alto de uma colina, sem casas por perto. E foi escolhido para abrigar o aeroporto justamente por ter ventos favoráveis.

O Estado de S.Paulo

25 Janeiro 2013 | 02h03

A antiga Vila de Congonhas era acessível apenas por uma via particular, pouco explorada e com pedágio. Anúncio na capa do Estado em 7 abril de 1929 oferecia "magníficos lotes situados na Villa Congonhas e Villa Sophia". Eles tinham "isenção de impostos muncipaes durante quinze annos".

A Companhia Paulista de Santo Amaro inaugurou o então chamado Aeródromo de Congonhas em 12 de abril de 1936, com uma pista de terra de 300 metros. "A área escolhida fica cerca de 10 kilometros do centro da cidade, e é servida por optimas vias de transporte que as novas avenidas em construcção irão completar", publicou o Estado.

O fascínio de um aeródromo na cidade, com operação de aviões da Vasp, Panair do Brasil e Real Aerovias, tornou o local um ponto de encontro e programa turístico da elite paulistana. / ROSE SACONI

História: Sem casas ao redor,

área escolhida para construção do aeroporto ficava a 10 km do centro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.