Bruno Ribeiro/Estadão
Bruno Ribeiro/Estadão

Confronto na Cracolândia deixa ao menos sete feridos

Seis policiais e um fotógrafo foram atingidos; a confusão começou após a prisão de dois suspeitos na Alameda Barão de Piracicaba

O Estado de S. Paulo

23 Fevereiro 2017 | 19h32

Seis policiais militares, segundo a Secretaria Estadual da Segurança Pública, e um fotógrafo ficaram feridos durante confronto entre a PM e usuários de drogas na região da Cracolândia, na tarde desta quinta-feira, 23. 

Os dependentes químicos fizeram barricadas e atearam fogo para impedir o avanço dos PMs. Os policiais usaram balas de borracha, bombas de gás lacrimogêneo e de efeito moral. 

 

 

Segundo a Polícia Militar, a confusão começou após a prisão de dois suspeitos na Alameda Barão de Piracicaba. Um grupo de pessoas foi para cima dos agentes, que buscaram apoio do Corpo de Bombeiros. Ainda de acordo com a PM, dependentes químicos jogaram pedras em direção aos bombeiros.

O coronel Alexandre Gasparian, comandante do policiamento na área, afirmou que um grupo de usuários tentou invadir o Corpo de Bombeiros. Os policiais feridos durante o confronto foram socorridos e levados ao Hospital Militar. A Força Tática e o Grupamento Aéreo foram enviados à região.

O fotógrafo Dario de Oliveira foi baleado na perna, socorrido por moradores e comerciantes da região e levado pelos bombeiros. Segundo o relato de jornalistas, cinegrafistas e fotógrafos que estavam no local, o tiro partiu do chamado "fluxo". Não se sabe se a bala era de fogo ou borracha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.