Renato Vieira/Estadão
Renato Vieira/Estadão

Conflito entre black blocs e PM deixa sinais de vandalismo em SP

Concessionária na Avenida Eusébio Matoso teve vidros quebrados e arredores foram pichados

Renato Vieira, de O Estado de S. Paulo,

16 de outubro de 2013 | 09h29

Atualizado às 10h56

Doze horas após o conflito envolvendo black blocs e a PM nessa terça-feira, 15, permanecem os sinais de vandalismo na cidade de São Paulo. Na Avenida Vital Brasil, quatro bancos tiveram suas fachadas depredadas. Uma agência também teve caixas danificados, enquanto outras duas seguem sem previsão de abertura por questões de segurança, já que estão apenas com tapumes. Houve ainda registro de vandalismo no metrô Butantã. O acesso para a Rua Pirajussara tem um vidro estilhaçado.

 

Em uma concessionária de carros importados, na Avenida Eusébio Matoso, o gerente Juliano Guedes contabiliza os danos. Quatro vidros da fachada do estabelecimento foram quebrados e os black blocs colaram imagens com símbolos anarquistas nos que ficaram intactos. Um carro teve o vidro quebrado e outro ficou com danos na porta do motorista, após pedras terem sido arremessadas.

Segundo o gerente, o prejuízo é pequeno, já que a loja tem manutenção própria. O responsável legal da concessionária fará Boletim de Ocorrência na manhã desta quarta-feira, 16. Nos arredores da loja de móveis que foi invadida por black blocs, também na Eusébio Matoso, há apenas pichações contra a polícia. Segundo o segurança Neilton Carvalho, nada foi levado ou destruído. Apenas a cerca que os manifestantes pularam terá de ser reparada, por ter saído do lugar.

Tudo o que sabemos sobre:
Protestosblack blocksspsão paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.