Condomínio residencial onde moram policiais é atacado em Sorocaba

De acordo com a Polícia Civil, foram encontrados na mesma rua dos apartamentos alguns panfletos escritos à mão contendo ameaças aos policiais

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

10 Março 2014 | 20h46

SOROCABA - Um condomínio residencial foi atacado com coquetéis molotov na madrugada desta segunda-feira, 10, na Vila Almeida, zona norte de Sorocaba. Um veículo pegou fogo e ficou parcialmente destruído. No local moram cinco policiais militares e um integrante da Guarda Civil Municipal.

Um dos artefatos quebrou a janela de um apartamento, mas os prédios não pegaram fogo. Fragmentos de vidros e pedaços embebidos em gasolina foram encontrados na entrada do condomínio.

De acordo com a Polícia Civil, também foram achados na mesma rua alguns panfletos escritos à mão contendo ameaças aos policiais. Um homem vestindo capuz foi visto passando pelo local no momento em que teriam ocorrido os ataques. O condomínio não tem sistema de câmeras de segurança. A polícia vai pedir imagens da câmera de um estabelecimento comercial. Até o final da tarde, nenhum suspeito tinha sido detido.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.