Condomínio de luxo é assaltado em Cabreúva

Bando invadiu duas casas e levou carros, dinheiro, joias e eletrônicos; não houve feridos e nenhum ladrão foi preso

Suzane G. Frutuoso, O Estado de S.Paulo

13 de outubro de 2010 | 00h00

Duas casas foram roubadas na noite de segunda-feira em um condomínio de alto padrão da cidade de Cabreúva, a 84 quilômetros da capital paulista. Pelo menos 20 homens encapuzados, armados com pistolas e revólveres, dominaram os porteiros por volta das 22 horas, no Condomínio Haras Pindorama Residencial Ecológico 1, que fica localizado no quilômetro 78 da Rodovia Dom Gabriel Paulino Bueno Couto, que liga Itu a Jundiaí.

Eles invadiram as residências mais próximas da guarita. A suspeita da Polícia Militar, acionada pouco depois da meia-noite por uma das vítimas, é que quatro ladrões chegaram ao local pelos fundos, pulando um muro de aproximadamente 3 metros de altura, que tem cerca elétrica.

Um dos bandidos permaneceu na guarita e abriu os portões para o restante do bando, que entrou em um carro. A portaria do condomínio é equipada com dez câmeras de segurança. A quadrilha conseguiu fugir.

Às 13 horas de ontem, um dos carros roubados, um Corolla, foi encontrado próximo do município vizinho de Itupeva.

"Eles estão abalados. Todos foram amarrados, até mesmo as crianças", disse uma amiga de uma das famílias. Ninguém ficou ferido. Os ladrões trataram os reféns com tranquilidade, mas os ameaçavam constantemente durante o assalto, afirmaram os moradores.

Ação. A primeira casa invadida foi a de um gerente de 49 anos. A quadrilha levou dois carros, que custam R$ 50 mil e R$ 70 mil, sete TVs de LCD, dois DVDs, máquina digital, computadores, impressoras, telefones celulares, bebidas importadas, joias, canetas de luxo e as alianças do casal.

Na outra residência, de um corretor de imóveis de 53 anos, os criminosos dominaram quatro homens e roubaram um carro de R$ 90 mil, três TVs de LCD, 12 garrafas de uísque, videogame, máquina digital, celulares, relógios (um deles da marca Rolex), joias, dois cheques no valor total de R$ 6,16 mil e R$ 13 mil em dinheiro.

Antes de partir, o grupo roubou os computadores com as imagens do circuito interno de vigilância. A ação foi semelhante à de uma quadrilha que assaltou uma transportadora na noite de domingo na cidade de Cajamar, na Grande São Paulo, e levou produtos eletrônicos avaliados em mais de R$ 500 mil.

Luxo. As casas no condomínio, construído há oito anos, não custam menos de R$ 700 mil e os terrenos, que medem a partir de 1 mil metros quadrados, cerca de R$ 120 mil.

Segundo uma vizinha, que mora em São Paulo e é dona de uma chácara no residencial, foi o primeiro crime desse tipo no local. "Surpreende por ser um lugar sossegado. E não percebemos nenhum movimento suspeito à noite", disse ela.

A maior parte dos moradores é de fora da cidade. O condomínio tem 166 lotes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.