JB Neto/AE
JB Neto/AE

Condomínio de casas sofre arrastão na zona sul de São Paulo

Moradores foram mantidos reféns por mais de uma hora; um dos suspeitos foi preso na região

Bruno Lupion e Ricardo Valota, do estadão.com.br

22 de outubro de 2010 | 04h55

SÃO PAULO - Armado de pistolas e metralhadoras, um grupo, com pelo menos oito homens, invadiu e realizou um arrastão, entre as 20h30 e 21h40 de quinta-feira, 21, no condomínio de casas localizado no Alto da Boa Vista, região de Santo Amaro, na zona sul de São Paulo.

Ocupando um Ford EcoSport preto, parte da quadrilha rendeu um dos moradores que estava do lado de fora próximo à portaria e teve acesso ao interior do condomínio. Das oito casas, quatro foram invadidas e delas roubadas notebooks, aparelhos de som, celulares, joias, e dinheiro.

Depois de mais de uma hora mantendo vários moradores e o porteiro reféns, os criminosos fugiram no veículo da quadrilha e em um Toyota Fielder e um Zafira, ambos pretos e dos moradores.

Policiais militares das Rondas Ostensivas com Auxílio de Motocicleta (Rocam) do 1.º Batalhão, acionados pelas vítimas, chegaram a tempo de deter um dos criminosos. "O rapaz foi deixado para trás pelos comparsas e, na tentativa de despistar a polícia, já havia retirado o blazer e a camisa. Ele só estava de calça e sapato e foi abordado pela nossa equipe em via pública, próximo ao local do roubo", relatou o soldado Miron.

Na delegacia, Arismar Rodrigues Ferreira, de 26 anos, acabou reconhecido pelas vítimas, de acordo com os policiais. Segundo os militares apuraram com os moradores, este foi pelo menos o segundo assalto sofrido pelo condomínio. Ninguém ficou ferido. Os crime foi encaminhado ao Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado (Deic).

 

Atualizado às 8h26 para acréscimo de informações.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.