Condephaat veta construção de arena de shows no Jockey

Segundo o órgão, o projeto 'fere a resolução de tombamento no que diz respeito à paisagem urbana e à relação com o edifício tombado'

Tiago Dantas, O Estado de S. Paulo

03 Junho 2013 | 15h45

Atualizado às 20h57

SÃO PAULO - O pedido de autorização para a construção de uma arena para shows no Jockey Club, Cidade Jardim, zona sul, foi negado pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado (Condephaat), em reunião realizada nesta segunda-feira, dia 3, conforme antecipou a colunista Sonia Racy.

A autorização é necessária porque o Jockey é tombado pelo Condephaat desde 2010. Como a obra ainda não tinha a autorização do órgão estadual, ela foi barrada pela Justiça em 24 de maio. A polêmica em torno da construção da arena, porém, tem se arrastado desde março, quando vizinhos da obra procuraram o Ministério Público.

Os conselheiros do Condephaat consideraram que o projeto "fere a resolução de tombamento no que diz respeito à paisagem urbana e à relação com o edifício tombado." Por outro lado, o conselho permitiu que o terreno seja ocupado por um edifício com fins culturais, "desde que seja apresentado projeto que passe pelos trâmites legais de análise do Condephaat".

O projeto estava sendo analisado desde 20 de março, quando as obras já haviam começado. Por fim, o Condephaat solicitou alterações no desenho arquitetônico, "a fim de estabelecer relação harmônica com o edifício tombado." Os conselheiros recomendaram que a altura da arena seja reconsiderada, a fim de permitir a visibilidade do Jockey a partir da margem norte do Rio Pinheiros.

A XYZ Live, responsável pela construção, enviou uma nota sobre o fato: 

"Este voto do relator vai contra um parecer técnico favorável do órgão sobre a casa expedido anteriormente. A XYZ vai pedir em recurso administrativo mais detalhes do que o relator opina neste conunique-se. A empresa estranha este voto negativo (ter sido dado) para a tenda e, em outros casos de projetos temporários, como Lollapalooza, shows, Q Bazar e ainda Casa Cor, que interfere no prédio do Jockey, não ter ocorrido. Certa dos benefícios que o projeto visa trazer para a região, para a cultura e para a revitalização do Jockey, a XYZ Live continuará recorrendo junto ao governo e à Prefeitura para continuar trazendo entretenimento e cultura para a cidade."

Mais conteúdo sobre:
Jockey Club Condephaat

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.