Condephaat aprova tombamento provisório de imóveis históricos de Casa Branca (SP)

Município do interior paulista reúne casarões centenários, da época cafeeira; Escola Normal de Casa Branca já é tombada em nível estadual desde 2003

Priscila Mengue, O Estado de S.Paulo

10 Agosto 2018 | 12h37

SÃO PAULO - O Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo (Condephaat) aprovou a abertura do estudo de tombamento do conjunto urbano do município de Casa Branca, na região norte do Estado. Com a decisão, imóveis da parte histórica do local estão provisoriamente tombados até a conclusão dos estudos e aprovação definitiva pelo conselho.

Até o momento, apenas a Escola Normal de Casa Branca é tombada em âmbito estadual. Projetada em 1919 e inaugurada em 1933, ela fica localizada na Praça Doutor Carvalho, onde estão outros imóveis do início do século XX. Na área envoltória da escola, novas construções não podem ter mais de 12 metros. 

Em 2017, a Prefeitura de Casa Branca lançou um roteiro turístico para visitantes do centro histórico do município, que abrange principalmente o bairro Jardim Paulista. Dentre os locais selecionados, estão sobrados e casarões da época cafeeira, com diferentes estilos arquitetônicos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.