Condenado por morte de juiz é recapturado

Johnny estava foragido havia 1 ano e cumpria pena pelo assassinato, ocorrido em 2003, em regime semiaberto

WILLIAM CARDOSO, O Estado de S.Paulo

16 Março 2012 | 03h02

Condenado a 18 anos de prisão pela morte do juiz-corregedor Antônio José Machado Dias, em 2003, em Presidente Prudente, João Carlos Rangel Luisi, o Johnny, de 46 anos, estava foragido da Justiça e foi preso ontem na área do 29.º DP (Vila Diva), na zona leste da capital.

Segundo a polícia, Johnny cumpria regime semiaberto pelo assassinato do juiz - cometido a mando do Primeiro Comando da Capital (PCC) - e tinha de ir uma vez por mês ao fórum para confirmar o local de residência.

Mas ele foi condenado também por roubo ocorrido em 2006 na capital e, por isso, era procurado desde 29 de março de 2011. Temendo ser detido em regime fechado, Johnny deixou de comparecer ao fórum.

A Polícia Militar recebeu denúncia de que um foragido da Justiça vivia no local onde Johnny morava, mas os policiais não sabiam quem era. O criminoso foi abordado quando saía de casa e, ao apresentar os documentos, foi detido.

Segundo o delegado assistente da 5.ª Central de Flagrantes, Jean Tudy dos Santos, Johnny não resistiu à prisão. "Ele tem um vocabulário refinado. Pediu apenas um remédio para pressão", disse. Por questão de segurança, não foi divulgado o local para onde Johnny seria transferido. Três viaturas fizeram a escolta dele até o Instituto Médico-Legal, onde passou por exame.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.