Condenação por explosão de fábrica na BA satisfaz familiares das vítimas e MP

JUSTIÇA

, O Estado de S.Paulo

22 de outubro de 2010 | 00h00

A condenação de cinco dos oito acusados pela morte de 64 pessoas na explosão de uma fábrica clandestina de fogos de artifício em Santo Antônio de Jesus, a 187 km de Salvador, em 11 de dezembro de 1998, satisfez famílias das vítimas e Ministério Público.

A leitura das sentenças - de 9 a 10 anos e seis meses de reclusão por homicídio simples com dolo eventual - foi aplaudida. Houve oração coletiva em agradecimento na saída do fórum.

"Ficamos satisfeitos com o resultado, que pode ter efeito pedagógico para outros produtores ilegais de fogos", avaliou a promotora Isabel Adelaide Moura. "Não consideramos que os três absolvidos tiveram participação direta na tragédia." Como a defesa recorreu, os condenados vão aguardar recurso em liberdade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.