Computador de dona de casa encontrada morta será enviado amanhã para análise

Corpo da vítima foi encontrado em um local conhecido como Pedra da Macumba, em Mairiporã

Priscila Trindade, do estadão.com.br,

16 de janeiro de 2012 | 20h30

SÃO PAULO - O computador e o celular da dona de casa Geralda Lúcia Ferraz Guabiraba, de 54 anos, encontrada morta na madrugada de sábado, 14, em Mairiporã, na Grande São Paulo, serão enviados nesta terça-feira, 17, para o Instituto de Criminalística (IC). A informação é da Secretaria de Segurança Pública (SSP).

O corpo de Geralda foi encontrado no km 8 da estrada de Santa Inês, em um local conhecido como Pedra da Macumba, costumeiramente utilizado para prática de rituais religiosos. Ela estava com o rosto desfigurado e os olhos arrancados. A análise nos objetos permitirá saber com quem ela manteve contato nos últimos dias e em quais sites ela navegou.

A vítima chegou até o local no carro da família, um Chevrolet Tracker, localizado a poucos metros do corpo. A chave estava no contato e nada foi roubado. No veículo, os policiais recolheram um copo de alumínio e uma garrafa plástica com uma substância esbranquiçada. O material será periciado. A polícia acredita que a dona de casa tenha sido sedada antes do crime.

A Polícia Civil está com as imagens do circuito interno do condomínio onde Geralda morava. As imagens mostram que ela saiu de casa pela última vez na sexta-feira, 13, à noite.

Geralda era mulher de José Pereira Guabiraba, um dos diretores do Departamento Comercial do Grupo Estado. Ele está muito abalado e seu depoimento ainda será marcado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.