Comparação não é possível, diz governo

A Prefeitura informou que o contrato engloba o aluguel de "tablets e impressoras, além de acessórios e outros serviços agregados, como monitoramento e suprimentos de impressão". A nota afirma que "os tablets são diferenciados, para uso corporativo em campo, não sendo possível a comparação com equipamentos de uso pessoal". O governo ainda acrescenta que foi feito um pregão eletrônico e que a mesma empresa vencedora, a Neel Brasil, já forneceu 8 mil tablets ao governo municipal.

O Estado de S.Paulo

15 Dezembro 2011 | 03h03

A Neel Brasil informou que está resolvendo os problemas jurídicos da empresa e que hoje poderia dar mais detalhes do contrato. Questionado sobre a situação do dono da empresa, foragido da Justiça. um diretor financeiro, que se identificou somente como Francesco, disse que "tudo está sendo resolvido".

A reportagem também procurou Alcides Fernandes Barbosa, acusado de lobby, mas ele não foi encontrado. / D.Z.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.