Companhia diz que problema é proporcional

A assessoria de imprensa do Metrô informou, em nota, que todos os sistemas de metrô do mundo estão sujeitos a falhas e que elas são proporcionais ao número de viagens realizadas, à quilometragem percorrida e à quantidade de passageiros transportados. São transportados, diariamente, 4,6 milhões de passageiros. "Há mais de 4.500 viagens realizadas, 74 mil km percorridos e 3 milhões de ciclos de abertura e fechamento de portas."

Caio do Valle, O Estado de S.Paulo

24 Março 2014 | 02h04

O Metrô divulgou apenas parcialmente o número de incidentes notáveis dos últimos dois anos e disse que o sindicato distorce a quantidade. Os dados repassados pela companhia, entretanto, dizem respeito somente a incidentes "originados por falha de equipamento, como falhas de portas e aparelhos de mudança de via".

Foram 71 nos dois anos. Essa estatística, porém, não contabiliza os demais incidentes notáveis, provocados pela interação do sistema com os passageiros, e que se ampliaram nos últimos anos - ao menos em parte, em decorrência da superlotação.

A CPTM, por sua vez, informou que "está buscando soluções para reduzir as ocorrências que interferem na operação dos trens, decorrentes, muitas vezes, da fase de transição entre a substituição de antigos sistemas por novos".

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.