ADRIANA SPACA/FRAMEPHOTO
ADRIANA SPACA/FRAMEPHOTO

Compadre Washington sofre assalto após a Virada Cultural, fica ferido e é internado

Cantor do 'É o Tchan!' foi empurrado por casal de assaltantes na Rua da Consolação; na República, italiano foi esfaqueado por travestis

Redação, O Estado de S. Paulo

20 de maio de 2019 | 12h27

SÃO PAULO - O cantor Compadre Washington, 54 anos, um dos vocalistas do É o Tchan!, sofreu um ferimento na cabeça após um assalto na madrugada desta segunda-feira, 20, na Rua da Consolação, no centro de São Paulo. Ele foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e, até o fim da manhã, permancia internado no Hospital das Clínicas, no centro da cidade. A assessoria de imprensa do hospital diz que ele está em observação no pronto-socorro, e que seu quadro é estável. 

Outra pessoa ferida após o término da Virada foi um italiano, de 28 anos, esfaqueado por um grupo com travestis na Rua Vieira de Carvalho, na República. A polícia prendeu quatro suspeitos. 

No caso de Compadre Washington, o assalto ocorreu às 2h20, segundo a Polícia Civil. O músico havia participado, com seu grupo, de um show no palco Brega da Virada Cultural deste ano, que havia terminado às 18h. 

A Secretaria Estadual da Segurança Pública informou que o cantor estava com um casal quando foram abordados por quatro pessaos, dois homens e duas mulheres, que disseram estar armados e anunciaram o assalto. Uma dessas pessaos empurrou Compadre Washington, que caiu e bateu a cabeça. Todos os criminosos conseguiram fugir da Polícia Militar, que chegou na Consolação depois de o cantor já ter sido socorrido. 

O caso foi registrado como tentativa de roubo no 78º Distrito Policial (Jardins). 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.