Comerciantes fazem protesto contra desapropriações do Metrô

Eles alegam que, com desapropriação, o bairro será destruído e que o emprego de 7 mil pessoas será afetado

Paulo R. Zulino, do estadao.com.br,

22 de abril de 2008 | 14h25

Comerciantes descontentes com as desapropriações do Metrô de São Paulo para as obras de expansão da Linha-5 Lilás começaram um protesto no início da tarde desta terça-feira, 22, na Avenida Adolfo Pinheiro, zona sul da capital paulista.  Segundo os manifestantes, pelo menos 140 imóveis deverão ser desapropriados na área e eles querem que o Metrô atenda às sugestões da categoria para impedir que ocorram as desocupações. Eles alegam que a desapropriação causará a "destruição" de grande parte do bairro, afetando diretamente o emprego de 7 mil pessoas. O Metrô, por sua vez, garante que as soluções apresentadas pelos moradores e comerciantes não são adequadas e que o cronograma de obras deverá ser seguido. A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) informou que a manifestação acontece na Avenida Adolfo Pinheiro com a Rua Padre José de Anchieta, onde a ocupação da pista é total. Os veículos estão sendo desviados para a Rua Isabel Schmidt, mas há lentidão no local.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.