Comerciante é resgatado depois de 17 dias em cativeiro em SP

Comerciante é resgatado depois de 17 dias em cativeiro em SP

Um homem foi preso e uma adolescente, apreendida; segundo a Polícia Civil, suspeito de sequestro é investigado por outros crimes

O Estado de S. Paulo

25 Novembro 2014 | 08h24

SÃO PAULO - Um comerciante de 44 anos foi resgatado na tarde desta segunda-feira, 24, após ficar 17 dias em cativeiro. O imóvel, onde a vítima era mantida como refém, foi descoberto por policiais do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) na Avenida Carlos Benjamim dos Santos, na região do Grajaú, zona sul da capital paulista. Um homem também foi preso e uma adolescente, apreendida, durante a operação.

Segundo a Polícia Civil, o sequestro aconteceu na manhã do último dia 7, uma sexta-feira. Dono de uma padaria na Vila Missionária, também na zona sul, o comerciante foi capturado por três homens e levado para um carro, onde estava o quarto criminoso. No cativeiro, ele sofreu várias ameaças, que pioraram quando os sequestradores passaram a fazer contato exigindo resgate, afirma a Polícia Civil.

A vítima era mantida no quarto de uma adolescente de 17 anos, que foi apreendida durante a operação. O pedreiro Jairo Moreira Lopes, de 46 anos, também foi preso no local.

Segundo o delegado Carlos Battista, titular da Delegacia de Investigações sobre Roubo e Latrocínio do Deic, Lopes era investigado por outros crimes.

"Está envolvido em roubo de joalheria. Cruzamos informações e descobrimos a participação nessa extorsão mediante sequestro", afirmou o delegado.

Os policiais ainda realizaram buscas na região, mas não localizaram os outros envolvidos no crime.

Mais conteúdo sobre:
Violência São Paulo Sequestro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.