Comerciante é morto em igreja evangélica

Pelo menos dez tiros acertaram a vítima durante culto com 150 fiéis em templo da zona norte

ARTUR RODRIGUES, O Estado de S.Paulo

21 de dezembro de 2012 | 02h09

Um comerciante de 34 anos foi executado dentro da igreja evangélica Paz em Cristo, no Parque Vila Maria, na zona norte da capital, na noite de ontem. O assassino deu cerca de 10 tiros na vítima durante um culto que reunia pelo menos 150 pessoas.

O caso aconteceu na Rua Queiroz Veloso. De acordo com testemunhas, João Gualberto Pimentel dos Santos estava nos fundos do templo quando foi atingido pelos tiros. O atirador teria, inclusive, afastado duas pessoas que estavam próximas da vítima antes de disparar.

Santos não teve tempo de fugir do criminoso. O primeiro tiro foi na nuca e os demais foram nas costas. Ninguém mais ficou ferido.

O criminoso, que aparentava ser menor de 18 anos, fugiu em um veículo no sentido da Ponte da Vila Maria. O irmão da vítima disse, em depoimento à polícia, que não sabia o que pode ter levado ao crime. O comerciante costumava frequentar esporadicamente a igreja.

O caso será investigado por policiais do 90.º DP (Parque Novo Mundo). O delegado titular, Edvaldo Faria, afirmou ontem que intimou o pastor da igreja a prestar depoimento. "Também vamos checar se há câmeras no local e conversar com pessoas próximas da vítima", afirma.

Uma das hipóteses investigadas é de que o crime pode ter tido motivação passional. Até a tarde de ontem, ninguém havia sido preso.

O Estado telefonou para a sede da igreja, mas integrantes afirmaram que ainda buscavam informações com o pastor da unidade do Parque Vila Maria.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.