Comerciante é executado dentro de pet shop na zona leste de SP

Esposa da vítima suspeita que o crime tenha sido premeditado

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

24 de julho de 2010 | 06h10

SÃO PAULO - O comerciante Wellington Charles Pereira de Almeida, de 33 anos, dono de um pet shop, foi morto a tiros por volta das 16 horas de sexta-feira, 23, no interior de seu estabelecimento, localizado na altura do nº 175 da Rua Uacumã, no Jardim Santa Maria, região do Vale do Aricanduva, na zona leste de São Paulo.

 

Dois homens em uma moto Honda Falcon cinza, ambos de capacete, pararam em frente à loja, mas apenas o garupa desceu. Ao entrar no estabelecimento, o bandido se aproximou do comerciante, sacou uma arma e atirou, atingindo Wellington no pescoço. Ao presenciar o crime, a esposa da vítima ligou para a Polícia Militar.

 

Mesmo encaminhado por PMs da 2ª Companhia do 19º Batalhão ao Hospital Municipal Dr. Alexandre Zaio, da Vila Nhocuné, o comerciante não resistiu e morreu. Nada foi levado pelos criminosos, que continuam foragidos, por isso o caso foi registrado como homicídio, e não latrocínio (roubo seguido de morte), no 66º Distrito Policial, do Vale do Aricanduva.

 

Como a Polícia Civil se negou a passar informações, não se sabe ainda se o comerciante tinha algum antecedente criminal nem se, de acordo com o depoimento da esposa da vítima, há suspeita de um crime premeditado, motivado por um suposto acerto de contas ou desavença entre a vítima e os assassinos.

Mais conteúdo sobre:
crimeassassinato

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.